Tel: (27) 3373-3968 / 99984-1105

PINGO DE OURO (PINGO-DE-OURO, DURANTA)
Nome Popular: Pingo de ouro (Pingo-de-ouro, duranta)
Nome científico: Duranta erecta Duranta repens L.’Aurea
Categoria: Forrações
Família: Angiospermae – Família Verbenaceae


ESPECIFICAÇÕES

Planta arbustiva lenhosa, espinhenta, de altura em torno de 1,50 metros, formato irregular.
As folhas são cor verde-limão, muito ornamentais.
Produz flores pequenas, campanuladas na cor branca, na primavera ou verão.
Pode ser cultivado no país todo, pois tolera calor ou frio sem apresentar problemas.
Em paisagismo o pingo-de-ouro foi muito usado, quase à exaustão. Houve grandes exageros de tornar todo o jardim com o arbusto em cercas-vivas e plantas topiadas e mais nenhuma outra.

- Atualmente muitas destas plantas estão sendo retiradas ou mesmo reduzidas em seu número.

Mas é um belo efeito o que podemos obter com sua folhagem de verde luminoso junto com outras de folhagem escura e ainda há muito espaço para utilização desta planta.



COMO CULTIVAR

Muito usado em extensos canteiros formando cerca-viva topiada, também para figuras em formatos diversos.
Quando podada forma uma copa densa de ramos finos e folhas pequenas.
Pingo de ouro (Duranta Erecta)Como seu formato é irregular é preciso manejo frequente de poda para manter o formato desejado.
Preparar o canteiro com o destorroamento e arejamento do solo em profundidade de 15 cm.
Adicionar adubo animal de curral bem curtido, cerca de 500 gramas/m2 e incorporar bem.
As mudas de pingos-de-ouro são comercializadas em caixas com 15 unidades de tamanho padrão, em torno de 12 a 15 cm de altura.
Plantar com espaçamento de 20 cm em linha para cerca-viva.
Para cerrar melhor, usar duas linhas desencontradas.
Regar após o plantio.
Começar a controlar a poda assim que assumir a altura média do que se deseja para poder controlar sua forma, evitando que ramos muito grossos e lenhosos fiquem aparecendo entre a folhagem.
Para manter a planta sadia é preciso fazer uma adubação de reposição periódica, na primavera e no outono, com a mesma mistura do plantio.
Não se esquecer de regar depois.


PRODUÇÃO
Para quem deseja produzir a planta, utilizar os ramos retirados na poda, pois os ponteiros são os melhores para enraizamento.
Usar estacas de 10 a 12 cm.
Como substrato podemos usar areia de construção, casca de arroz carbonizada, mistura de areia e terra de canteiro comum ou qualquer outro tipo de substrato disponível.
Encher os saquinhos de cultivo acomodando em caixote.
Também pode usar bandejas de cultivo de alvéolos grandes.
Regar bem e cobrir com plástico transparente.
Quando notar que começam a se desenvolver, retirar o plástico e colocar ao sol da manhã e depois de alguns dias poderá levar para receber sol o dia inteiro.

MAPA DO SITE
VERDES DO VALE
(27) 3373-3968 / (27) 99984-1105
Rua Prefeito Samuel Batista Cruz, 6656, Santa Cruz - Linhares/ES
f/verdesdovale
- De seg à sex de 8:00h às 18:00h
- Aos Sábados de 8:00h às 12:00h
CURTA NOSSA FANPAGE